September 1, 2017

Please reload

Posts recentes

ST. MAARTEN E ST. MARTIN – A EUROPA NO CARIBE

March 10, 2018

Na parte de cima, território francês; na parte de baixo, território holandês: só por esse detalhe St. Maarten e St. Martin já são capazes de despertar interesse, mas a ilha oferece muito mais. A ilha caribenha vai além do básico "sombra e água fresca", oferecendo atrativos variados a públicos diversificados.

 

A expectativa sobre o destino começa ainda no ar, antes de o avião tocar o solo. Isso porque o pouso no Aeroporto Internacional Princess Juliana é considerado um dos mais eletrizantes do mundo - ele fica na frente de Maho Beach e, assim, os aviões são obrigados a passar a poucos metros das cabeças dos turistas.

 

A parte holandesa chama-se Sint Maarten e tem como capital Philipsburg, uma área cheia de lojinhas. O lado holandês é visto como o mais animado da ilha, devido às boates e aos cassinos, além de ser ideal para compras. Já do lado francês, chamado de Saint Martin, com capital em Marigot, é excelente para encontrar praias menos movimentadas e comer bem. Aliás, a comida variada, cheia de quitutes franceses, é uma das grandes vantagens de visitar a ilha.

 

Recortada por morros que proporcionam vistas incríveis dia e noite, St. Maarten e St. Martin têm um trânsito digno de grande centro urbano. A ilha é interessante por proporcionar agito ou tranquilidade, a depender do gosto do viajante, e ainda misturar moedas e línguas sem que haja qualquer restrição militar para ir de um lado ao outro. Tudo isso sem falar nas praias, águas cristalinas a perder de vista e areia clarinha, sempre acompanhadas de um calor arrebatador que só pode resultar em um bom mergulho no mar. 

 

Em uma ilha caribenha, o mar não é o atrativo principal. A ilha tem praias para todos os tipos e gostos, e certamente alguma delas irá ganhar seu coração. Durante o dia, curtir o sol e o calorão com um mergulho estratégico no mar verdinho é o principal programa dos turistas. Se a ideia é conhecer uma praia super badalada, não deixe de ir à Orient Beach; se quiser um clima mais tranquilo, aposte em Long Bay ou Mullet Bay, que parece uma piscina natural enorme, tamanha a sua calmaria. 

 

Quando cansar do habitual e quiser variar um pouquinho, que tal pegar uma praia e ver aviões passando acima de sua cabeça? Essa é Maho Beach, a praia que fica na frente do Aeroporto de St. Maarten. Vale a pena, ainda, fazer um passeio até Ilet Pinel, que foge do burburinho e oferece uma das mais belas paisagens da ilha com uma água deliciosa e transparente.

 

Se bater aquela vontade de fazer umas compras, vá a Philipsburg, capital de St. Maarten, que tem lojas de todos os tipos, incluindo eletrônicos, roupas e jóias! Para ver um pôr do sol inesquecível, corra para Marigot e suba ao Fort St-Louis. O lugar não é tão famoso e por isso acaba ficando fora do roteiro de muitos turistas - ele proporciona não apenas uma linda vista para o sol e o mar como uma visão panorâmica de St. Martin.

 

Ledo engano pensar que à noite o ânimo St. Maarten e St. Martin esmorece. Para fazer uma programação light, comer em um restaurante de qualidade e ver o movimento nas ruas, conheça Grand Case. Se mudar de ideia e ainda tiver pique para dançar, tire os sapatos e vá se divertir no Calmos Café. Agora, se sua praia é estar onde a noite acontece, vá a Maho Beach ou Simpson Bay e curta os cassinos, bares como Red Piano e Cheri's Cafe, ou dance em alguma das boates, como a Bliss. 

 

PRAIAS

Se as praias são o motivo da sua viagem, é o que não falta em St. Maarten e St. Martin. Há praias grandes e pequenas, com muita e pouca estrutura, muita gente e pouca gente; praia para estar vestido, para estar sem roupas...

 

A quantidade de praias é grande e suas belezas não ficam para trás. Espere encontrar areia clarinha e águas esverdeadas limpíssimas de temperatura agradável, que permitem um mergulho renovador. Se nas praias do lado holandês há bastante movimento e estrutura, é possível encontrar do lado francês praias não tão exploradas, onde impera a tranquilidade. 

 

Entre os nomes mais comentados do lado holandês da ilha estão Maho Beach (a praia famosa onde os aviões chegam e que já comentamos aqui) e Cupecoy - que tem um faixa de areia estreita e que chama atenção, mesmo, pela formação de falésias na beira do mar. Ainda do mesmo lado, não dá para deixar de visitar a simpática Mullet Bay, que muito se assemelha com uma piscina e tem um mar super calminho. Para curtir uma praia e poder ver umas lojinhas no final da tarde, vá de Great Bay, que fica em Philipsburg e tem boa estrutura.

 

No lado francês, ponha no topo da lista Orient Bay, uma praia extensa com vários bares ao longo da orla - essa praia é um dos points da ilha, que reúne dos mais jovens aos mais velhos - e uma parte de sua faixa dedicada ao nudismo. Para descansar sem ser incomodado, a dica é Long Bay, que fica em meio a casas belíssimas e tem um mar com ondas mais agitadas e espaço de sobra para relaxar.

 

Indicamos estar com um carro alugado para, assim, poder ficar quanto tempo quiser nas praias, sem depender de táxis ou ônibus.

 

QUANDO IR?

É quente durante todo o ano em St. Maarten e St. Martin, mas isso não significa que seja bom viajar qualquer época do ano. Sim, faz calor o ano todo, mas o tempo não é tão bom em todos os meses. Do final de abril a novembro/dezembro a incidência de nuvens é maior e a probabilidade de chuvas também. 

Além disso, a ilha está sujeita a furacões durante a temporada que vai de 1º de junho a 30 de novembro; é bom evitar os meses de agosto, setembro e outubro, quando a chance de pegar dias com mau tempo é maior. Ir nesse período, no entanto, não significa perder a viagem: tempo é algo imprevisível e você pode acabar aproveitando muito e curtindo bastante sol, mesmo nesse período. 

 

A temperatura não muda de forma drástica com o passar das estações. São esperadas médias altas, de 31ºC no verão e de 29ºC no inverno na ilha, que tem estações inversas às nossas devido à localização no hemisfério norte - inverno durante o nosso verão e verão durante o nosso inverno. A alta temporada coincide, em parte, com a época de melhor tempo e compreende os meses de dezembro a abril/maio. Em abril há o Carnaval do lado holandês, um motivo a mais para viajar. 

 

DICAS

Moedas – O Dólar é aceito em toda a ilha, por conta do turismo. Também é possível utilizar o Euro, especialmente do lado francês. Aliás, lá, os preços são sempre exibidos em Euros, e é feita uma conversão para o Dólar em cada estabelecimento. No lado da Holanda, aceita-se ainda o Florín, comum às ilhas holandesas no Caribe. Porém não vale à pena fazer câmbio. O melhor é usar o dólar mesmo. 

 

Compras – Não há impostos no lado holandês, o que atrai compradores de todo o mundo. Jóias e bebidas são os principais destaques, com preços mais em conta do que no Brasil e em outros países. Também há algumas lojas de grifes eletrônicos, além de roupas, acessórios e cosméticos, mas nestas os valores não chegam a ser tão bons quanto nos outlets dos Estados Unidos, porém são bem mais em conta que os preços no Brasil.

 

 

 

Please reload