1/3

São Luís foi fundada em 1612 por franceses, invadida por holandeses, mas totalmente construída pelos portugueses. Seu famoso conjunto arquitetônico, do Centro Histórico, com cerca de 5 mil imóveis datados dos séculos XVII e XIX, remetem qualquer pessoa a um passado de muita riqueza, onde barões e prósperos comerciantes acumularam fortunas. Tombado em 1997 como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, o acervo colonial, abriga atualmente, lojas, cinemas, museus, teatros, bares, restaurantes e hotéis.

Um mergulho na história maranhense deve começar pelo Museu Histórico e Artístico do Maranhão, a Cafua das Mercês, o Museu de Arte Sacra, o Museu de Artes Visuais e a Galeria de Arte Nagy Lajos. Instalado em um casarão do século XIX, o Centro de Cultura Popular Domingos Vieira Filho, também conhecido como Museu do Folclore e Arte Popular, possui um dos acervos folclóricos mais completos do País e é, sem dúvida, uma das visitas imprescindíveis para quem deseja conhecer a fundo o populário maranhense. 

A tradição católica portuguesa se revela em um conjunto de igrejas, onde se destacam a Igreja da Sé, que abriga o Palácio Arquiepiscopal; a Igreja de São João, onde estiveram os restos de Joaquim Silvério dos Reis; a Igreja do Desterro, construída a partir de uma ermida profanada pelos holandeses; a Igreja dos Remédios, exemplar de estilo gótico estilizado; Igreja de São Pantaleão, Igreja do Rosário, Igreja de Santana e Igreja de Santo Antônio, onde se originou, no início do século XVIII, o célebre processo movido pelos franciscanos contra formigas, acusadas de ataques à despensa e de ameaça à segurança do convento.

Os palácios de São Luís também merecem destaque: Palácio dos Leões onde, inicialmente, abrigou o Forte Saint Louis, Palácio La Ravardière, sede do poder municipal, Palácio Episcopal, onde abriga o colégio e a Capela de Nossa Senhora da Luz, Palácio Cristo Rei, na Praça Gonçalves Dias e o Palácio da Viração que recebe, também, o nome de Palacete Gentil Braga. Visita obrigatória deve ser feita ao Teatro Arthur Azevedo, construção do século XIX.

Passeando pelas antigas ruas de São Luís, o visitante se deparará com vários casarios que marcam a história da capital do Maranhão: Edifício São Luís, conhecido como o casarão de maior fachada de azulejos portugueses da América Latina, Escola Técnica do Centro Caixeiral, a primeira escola para mulheres da cidade e Casa Nobre de D. Ana Jansen. A Casa das Tulhas é um mercado situado no centro da Praia Grande, onde é comercializado o artesanato maranhense, restaurantes populares, entre outros produtos.

São Luís tem praias bonitas, mas um pouco diferente de outras regiões do Nordeste. Suas águas são mais escuras e, por estar próxima à linha do Equador, ocorre uma das maiores variações de marés do mundo. Em períodos de 12 horas, o mar pode subir até 8 metros. Essa variação é mais nítida perto do Porto de Itaqui, mas mesmo assim, se você se distanciar muito na vazante, pode ficar difícil voltar à areia.

A praia preferida da garotada e dos surfistas é a de São Marcos, possui como maior atrativo as dunas de areia amarelada e fina. Na praia estão localizados o Forte e o Farol de São Marcos, e um dos grandes chamarizes do local é o pôr-do-sol, que impressiona os visitantes. Para quem quer privacidade, a melhor escolha é a praia de Araçagi, bem distante do centro e com paisagem repleta de dunas e falésias.

O ritmo da noite é o reggae, diferentemente das demais cidades do Nordeste que só tocam axé e forró. São Luís já é até conhecida como a "Jamaica Brasileira", pois o reggae toca em todos os salões que estão sempre lotados de moradores locais e turistas. Além do reggae conserva também muitas tradições folclóricas, como o Bumba-Meu-Boi e o Tambor-de-Crioula.

O Parque Nacional dos Lençóis é um Paraíso ecológico com 155 mil hectares de dunas, rios, lagoas e manguezais. Raro fenômeno geológico, foi formado ao longo de milhares de anos através da ação da natureza. Suas paisagens são deslumbrantes: imensidões de areias que fazem o lugar assemelhar-se a um deserto. Mas com características bem diferenciadas. Na verdade chove na região, que é banhada por rios. E são as chuvas, aliás, que garantem aos Lençóis algumas das suas paisagens mais belas. As águas pluviais formam lagoas que se espalham em praticamente toda a área do parque formando uma paisagem inigualável. 

As principais atrações dos Lençóis Maranhenses são as Lagoas Azul e Bonita e o visual do Farol de Mandacaru de onde se tem uma visão panorâmica de toda região. Nas laterais do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses existem grandes manguezais com um ecossistema muito rico. Nas praias, além de toda beleza natural, pode-se encontrar uma grande variedade de caranguejos e tartarugas marinhas que completam o visual paradisíaco dos Lençóis Maranhenses.

Ponta do Mangue, Moitas, Vassouras, Morro do Boi, e Barra do Tatu são algumas das belas praias que esperam pelo turista em Barreirinhas. Chega-se de barco a todas elas, partindo-se da sede do município. 

Fonte: Secretaria de Turismo do Maranhão.

 

São Luís com Lençóis Maranhenses - Trecho São Luís / Barreirinhas / São Luís Rodoviário

 

6 dias / 5 noites

 

Pacote inclui


- Passagem aérea ida e volta em classe econômica;

- Traslados aeroporto / local de hospedagem / aeroporto;

- 3 noites de Hospedagem em São Luís;

- 2 noites de Hospedagem em Barreirinhas;

- Hospedagem com café da manhã;

- City tour;

- Passeio de Toyota ao Parque Nacional dos Lençóis e uma lagoa, passeio de lancha pelo Rio Preguiças com visita a Mandacaru, Vassouras e Caburé (área de proteção ambiental);

- Cartão de assistência ao viajante (Seguro);


SOLICITE UM ORÇAMENTO!